Com filho não tem opção, tem que se reinventar

“Precisamos nos reinventar”. Estamos ouvindo há tanto tempo essa frase - quase o mesmo tempo que a palavra “pandemia” entrou em nossas vidas. A sensação que tenho é que com os filhos não tem outra opção senão reinventar. E isso não é novidade.


Não tem espaço para “o sempre fiz assim”...se do jeito que fazia não funciona mais, como ficar dando murro em faca? Não estou falando de mudar tudo o tempo todo, não é para mudar a nossa essência, os valores que nos guiam na criação dos nossos filhos. Estou falando de reinventar formas de fazer as coisas, de pensar em novas estratégias que facilitem nosso dia a dia e deixem a vida um pouco mais leve. Estou falando de priorizar com consciência, mantendo os critérios, ou seja, mude “o que” é prioridade e não “como” prioriza.


O problema é que tudo isso gasta muita energia. E vamos combinar que é algo que não pode ser desperdiçado na vida das mulheres mães. Isso acontece se tivermos a sensação de que estamos criando tudo do zero. Não é verdade, a gente já tem tanta experiência antes de ser mãe e depois isso toma proporções maiores, potencializa, mas nem sempre reconhecemos ou nos damos conta dessas habilidades.


O convite é esse: permita-se reconhecer as suas habilidades e experiências; permita-se aplicá-las sempre que precisar. Lembre-se dos aprendizados com erros e acertos em outras áreas da vida e aplique-os em casa. Com a maternidade aprendemos muito e validamos tantas outras coisas que nem sempre são valorizadas - uma delas é reinventar-se. Comece por você. Comece hoje.


07/04/2021


12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo