O que faço com tudo isso?

Atualizado: 24 de ago. de 2021

Aprendizado. Começa devagar, vai crescendo, um conhecimento desenvolvido com o tempo, uma evolução. Você vai aprendendo por vias formais, informais, experimenta, aplica, vive, "passa de nível", avança. Pelo menos na minha vida muitas coisas foram assim. Não sei se tive um tempo para me preparar para o que viria, mas para aprender em ritmo constante, sim. Respirando a cada etapa vencida, cada mudança de fase para poder seguir.


Para mim, “a ficha cai” quando entendo que um novo aprendizado faz parte de mim de verdade. Quando tenho o privilégio de identificar o exato momento, lembro das cenas do filme “O Fabuloso Destino De Amélie Poulain”. São cenas onde vem uma luz forte do céu quando uma personagem descobre ou aprende algo, vive um momento de êxtase, cai a ficha.


Agora parece que vivo isso de uma forma totalmente diferente, onde não sigo uma linha cronológica. Aliás, se fosse um gráfico, teria tanto sobe e desce, vai e volta que ficaria impossível compreender dessa forma. Primeiro o evento, a correria sem tempo para respirar a cada etapa vencida. Depois a colheita, a compreensão (ou uma parte dela) e a sensação de que muito daquilo não foi vivido por mim.


Minha filha nasceu, foi aquela intensidade, decisões difíceis, muitas dúvidas e insegurança. Fazer o que tinha que ser feito. Era necessário viver no tempo dela, que às vezes parecia voar, não dava para esperar, era para ontem. Em outros, parecia não passar: as horas no hospital, as noites sem ela em casa, as horas durante a cirurgia, o tempo que duraria a parte mais crítica do pós operatório. Não passavam.


Agora fichas caem uma a uma e me pergunto: "como passamos por tudo isso? Onde foi que aprendi a passar por tudo isso?" Realmente tem vezes que duvido das minhas lembranças, algumas memórias parecem confusas. Então lembro que sim, era eu que estava lá. Sou eu que estou aqui colocando isso para fora, respirando, olhando para o céu e vendo a luz, me sentindo parte do filme da Amelie e aprendendo (um pouco) o que faço com tudo isso que vivi.


54 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo