Você já ouviu falar em economia do cuidado?

Essa descoberta me impactou emocionalmente. Me deparei com lembranças antigas e situações atuais que se repetem todos os dias nas casas, nas escolas, nos hospitais, em qualquer lugar onde houver pessoas. Em todos esses lugares há pessoas fazendo algo, prestando algum serviço, cuidando de alguém sem remuneração nenhuma! Sim! Cuidar de crianças, cuidar da casa, de um familiar ou amigo doente, de um idoso que já não tem muita autonomia, mesmo cuidar de um jardim, tudo isso é feito sem remuneração. É claro que envolve os afetos familiares, as trocas que fazemos com outros seres humanos que fazem parte da nossa vida.


De repente, me ocorreu...e se todo mundo que cuida de alguém, a partir de agora, não fizesse mais isso?


Certamente o caos se instalaria! E no mundo todo!


Para todo serviço que se paga - limpeza, enfermaria, tele-entrega de qualquer coisa, transporte - há trabalhos não-remunerados que os sustentam ou dão suporte para serem viáveis.

Mesmo em uma escola, que presta serviço remunerado de cuidados... Todas as pessoas envolvidas nesse estabelecimento tem alguém, remunerado ou não, dando suporte para que elas estejam lá, cumprindo seus horários de trabalho. Ou elas mesmas, antes de assumirem suas tarefas remuneradas, cuidaram da casa, dos filhos, dos pais… É um círculo. Estamos emaranhados uns aos outros e não nos damos conta. Ou você já tinha pensado nisso?


Quase não há dados estatísticos sobre essa economia invisível, mas a pandemia materializou a importância da rede de cuidados. De uma hora pra outra, as famílias tiveram que mudar hábitos - antes indiscutíveis - para conviverem em um mesmo ambiente, transformando os lares em uma parte da escola, do escritório, da loja, espaços que deixaram de ser físicos para virarem virtuais, e tudo ao mesmo tempo.


E onde recaem as maiores responsabilidades do cuidado? Sobre as mulheres. São elas, em sua maioria, que assumem os idosos, os doentes, as tarefas domésticas, mesmo para casais sem filhos. Isso já acontece desde sempre, mas a pandemia mudou o mundo, radicalmente, e escancarou essa realidade!


E agora, que temos consciência desse trabalho, só percebido se não for realizado, que atitude vamos tomar?


Certamente é um tema para ser discutido em sociedade. Se estiver sendo feito, envolve todos nós e passa despercebido, mas se não for feito, o caos se instala. Você concorda?

Fala pra mim? Compartilha! Vamos conversar sobre isso!





20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo